O Índice Mineiro de Responsabilidade Social e gasto público: uma análise da eficiência na alocação de recursos públicos nos municípios de Minas Gerais

AN ANALYSIS ABOUT EFFICIENCY ON PUBLIC RESOURCES ALLOCATION ON THE CITIES

  • Walter Horta Motta Filho Ibmec
  • Felipe Lacerda Diniz Leroy Ibmec
  • Marcela Shinkawa Cassini Ibmec
Palavras-chave: Eficiência. Gasto Público. IMRS. Minas Gerais. Efeitos Fixos e Aleatórios.

Resumo

Este trabalho parte da análise do Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS) como sendo uma proxy para o bem-estar. Por meio dos determinantes da IMRS, consegue-se apontar a relação entre os gastos municipais e o impacto no índice, em primeiro plano, e o bem-estar, em segundo. Municípios mais eficientes conseguiriam transformar o aumento do gasto público em melhoria do índice. A base de dados foi compilada pela Fundação João Pinheiro, de 2008 a 2010. Os resultados apontam uma relação entre gasto e resultado negativo para a saúde, e positivo para a educação, o saneamento e a cultura. Além disso, a variável dummie regional explica, em maior parte, se o município é eficiente ou não em transformar aumento de recursos em melhoria de bem-estar.  

Biografia do Autor

Walter Horta Motta Filho, Ibmec
Formado pelo Ibmec Minas, atua na área de pesquisa e finanças. É assistente de pesquisa na Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), onde trabalha com coleta e análise de dados da economia mineira e da indústria do estado, bem como sua inserção na economia nacional e internacional.
Felipe Lacerda Diniz Leroy, Ibmec
Doutor em Economia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - CEDEPLAR-UFMG (2013) e Mestre em Economia pela Universidade Federal da Paraíba (2008). Professor Adjunto II do Grupo Ibmec Educacional e Pesquisador da Fundação João Pinheiro - Departamento de Estudos em Cultura, Turismo e Economia Criativa. Consultor da 2LM - Consultoria e Treinamento. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Microeconomia, Métodos Quantitativos e Finanças, atuando nos seguintes temas: microeconomia aplicada, finanças, microeconometria.
Marcela Shinkawa Cassini, Ibmec
Estudante de Relações Internacionais no Ibmec Minas.

Referências

ALMEIDA, M. H. T. Recentralizando a Federação? Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 24, p. 29-40, 2005.

BARBORA, G. G. S. O Índice Mineiro de Responsabilidade Social e o gasto público: uma análise da alocação de recursos nos municípios de Minas Gerais. Belo Horizonte: Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC-MG), 2015.

BASTOS, P. P. Z. A construção do nacional desenvolvimentismo de Getúlio Vargas e a Dinâmica de Interação entre Estado e Mercado nos setoresbase. Economia, Selecta, Brasília, DF, v. 7, n. 4, p. 239-275, 2006.

BRUNET, J. F. G.; BORGES, C. B.; BERTÊ, A. M. A. Estudo comparativo das despesas públicas dos estados brasileiros: um índice de qualidade do gasto público. Brasília, DF: Secretaria do Tesouro Nacional, 2007. Disponível em: https://bit.ly/2DaaNSH. Acesso em: 15 abr. 2017.

CAMERON, A. C.; TRIVEDI, P. K. Microeconomics: Methods and Applications. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

CARACTERIZAÇÃO econômica das regiões de planejamento. Portal Associação Mineira de Municípios. Associação Mineira de Municípios, Belo Horizonte, 4 jun. 2014. Disponível em: https://bit.ly/2JEsO1c. Acesso em: 18. nov. 2017.

CASTRO, J. A.; CARDOSO JUNIOR, J. C. Políticas Sociais no Brasil: gasto social do Governo Federal de 1988 a 2002. In: JACCOUD, L. (Org.). Questão social e políticas sociais no Brasil contemporâneo. Brasília, DF: Ipea, 2003. p. 261-318. Disponível em: https://bit.ly/2Z6qDHt. Acesso em: 16 abr. 2017.

DINIZ, A. M. A.; BATELLA, W. B. O estado de Minas Gerais e suas regiões. um resgate histórico das principais propostas oficiais de regionalização. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 17, n. 33, p. 59-77, dez. 2005.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Índice Mineiro de Responsabilidade Social. Versão 2013. [S. 1.]: Fundação João Pinheiro, 2013.

HERRERA, S.; PANG, G. Efficiency of public spending in developing countries: an efficiency frontier approach. Washington: The World Bank, 2005. (Policy Research Working Paper Series, n. 3645). Disponível em: https://bit.ly/2uxnrpX. Acesso em: 25 mar. 2019.

ILZKOVITZ, F.; DIERX, A.; MANDL, U. The effectiveness and efficiency of public spending. Brussels: European Commission, 2008. (Economic Papers Series, n. 301). Disponível em: https://bit.ly/2Ym0NPb. Acesso em: 16 abr. 2017.

KARIM, M. Z. A.; CHAN, S.-G. Public spending efficiency and political and economic factors: evidence from selected East Asian Countries. Economic Annals, Belgrade, v. 57, n. 193, p. 7-23, 2012.

LARIU, C.; CAVALCANTE, P. Orçamento e desempenho municipal: uma análise comparada da qualidade do gasto público nas políticas sociais. Revista do Serviço Público, Brasília, DF, v. 63, n. 3, p. 343-361, 2012.

LOURENÇO, R. L.; ANGOTTI, M.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; SAUERBRONN, F. F. Eficiência do gasto público com ensino fundamental: uma análise dos 250 maiores municípios brasileiros. Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, v. 28, n. 1, p. 89-116, 2017.

MACHADO, F. A.; DELGADO, V. M. S. Eficiência das escolas públicas estaduais de Minas Gerais. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 37, n. 3, p. 427-464, 2008.Disponível em: https://bit.ly/2OsrInR.

Acesso em: 15 abr. 2017.

MAGALHÃES, A. S.; REZENDE, M. F. C.; DOMINGUES, E. P. Crescimento e desigualdade regional em Minas Gerais: uma avaliação do cenário econômico no período 2012-2030. Belo Horizonte: Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG, 2012. Disponível em: https://bit.ly/2U9GncN. Acesso em: 16 abr. 2017.

MAIA, A.; VALLE, A.; FROSSARD, L. B. M.; CAMPOS, L. K.; MÉLO, L.; CARVALHO, M. A. B. A importância da melhoria da qualidade do gasto público no Brasil: propostas práticas para alcançar este objetivo. In: CONGRESSO CONSAD DE GESTÃO PÚBLICA, 2., 2009, Brasília. Anais […]. Brasília, DF: Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração. Disponível: https://bit.ly/2sJY43R. Acesso em: 25 mar. 2019.

MONTENEGRO, R. L. G.; DINIZ, B. P. C.; SIMÕES, R. F. Ciência e tecnologia versus estruturas estaduais: uma análise em dados em painel (2000-2010). In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 42., 2014, Natal. Anais […]. Natal: Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia, 2014.

MUSGRAVE, R. A. The theory of public finance. New York: Mc-GrawHill, 1959.

OLIVEIRA, F. A. Economia e política das finanças públicas no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2009.

PAIS, J.; GARCIA, F.; SAINT AUBYN, M. Study on the efficiency and effectiveness of public spending on tertiary education. Brussels: European Commission, 2009. (Economic Pappers, n. 390).

PERSOON, A.; MOESEN, W. Measuring and explaining the productive efficiency of tax offices: a non-parametric best practice frontier approach. Review of Business and Economic Literature, Brussels, v. 47, n. 3, p. 399-416, 2002.

QUEIROZ, M. F. M.; SILVA, J. L. M.; FIGUEIREDO, J. S.; VALE, F. F. R. Eficiência no gasto público com saúde: uma análise nos municípios do Rio Grande do Norte. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 44, n. 3, p. 761-776, jul.-set. 2013.

REGIÕES de planejamento. Governo do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, 26 dez. 2016. Disponível em: https://bit.ly/2Wn0dih. Acesso em: 26 mar. 2019.

SCHABBACH, L. M.; RAMOS, M. P. O estado da arte da avaliação de políticas públicas: conceituação e exemplos de avaliação no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 46, n. 5, p. 1271-1294, 2012.

SCHUKNECHT, L.; TANZI, V. Public spending in the 20th century: a global perspective. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

SIMÃO, R. C. S. Distribuição de renda e pobreza no estado de Minas Gerais. 2004. Dissertação (Mestrado em Economia Aplicada) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba,

TROMPIERI, N.; LOPES, D. A. F.; BARBOSA, M. P.; HOLANDA, M. C. Determinantes da eficiência dos gastos públicos municipais em educação e saúde: o caso do Ceará. Fortaleza: Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2Yn985f. Acesso em: 16 abr. 2017.

WOOLDRIDGE, J. M. Introdução à econometria: uma abordagem moderna. [São Paulo]: Pioneira Thomson Learning, 2006.

Publicado
2019-08-05
Como Citar
Filho, W., Leroy, F. L., & Cassini, M. (2019). O Índice Mineiro de Responsabilidade Social e gasto público: uma análise da eficiência na alocação de recursos públicos nos municípios de Minas Gerais. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 17(1), 82-113. Recuperado de http://revistacontrole.ipc.tce.ce.gov.br/index.php/RCDA/article/view/469
Seção
Artigos