A percepção dos auditores de controle externo na gestão do conhecimento no Tribunal de Contas do Estado do Ceará

Palavras-chave: Gestão Estratégia. Administração de Recursos Humanos. Gestão do Conhecimento. Tribunal de Contas do Estado do Ceará.

Resumo

A Gestão do Conhecimento (GC) viabiliza a harmonização da estratégia corporativa e na eficiência da estrutura organizacional, possibilita um impacto positivo na competitividade e na performance organizacional. O artigo propõe identificar e analisar as percepções dos auditores de controle externo sobre a política e gestão da Gestão do Conhecimento do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE/CE), caracterizando os processos de GC aplicados nesta organização. A natureza do estudo utilizou os métodos de investigação quantitativa por meio de análise de regressão e correlação. Os resultados demonstraram que a percepção dos colaboradores da Corte de Contas revelou perspectivas das práticas de GC nas suas ações administrativas, operacionais e estratégicas, evidenciando que a gestão de recursos humanos do TCE/CE pode contribuir para o aprofundamento da respectiva cultura organizacional nas demais Cortes de Contas nacionais.

Biografia do Autor

Samuel Leite Castelo, Universidade Estadual do Ceará
Doutorando em Gestão de Empresas pela Universidade de Coimbra, Portugal. Mestre em Administração de Empresas pela Universidade de Fortaleza (Unifor). Analista de Controle Exter­no do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE).
Aline Duarte Moraes Castelo, Universidade Estácio de Sá
Doutoranda em Gestão de Empresas pela Universidade de Coimbra, Portugal. Mestre em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Controladoria pela Faculdade Ateneu (Fate). Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Ceará (Uece). 
Joelma Leite Castelo, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Controladoria pela UFC. Especialista em Controladoria pela UFC. Graduada em Ciências Contábeis pela Unifor.
Henrique Silveira Araújo
Mestrando em Direito Privado pelo Centro Universitário 7 de Setembro (UNI7). Espe­cialista em Direito e Processo Tributário pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Gradu­ado em Direito pela UFC.

Referências

ACCORSI, F.L.A. A Gestão do Conhecimento apoiada pela tecnologia: “connecting ba”. Faculdade de Economia: Coimbra, Universidade de Coimbra, 2008.

BARQUIN, Ramon C. What is Knowledge Management. Journal of thr KMCI. vol. 1, n° 2, January, 2001.

BATISTA, F. F. e QUANDT, Carlos O. Gestão do Conhecimento na Administração Pública: resultados da Pesquisa Ipea 2014 – Práticas de Gestão do Conhecimento. Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), N° 2120, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasília, 2015.

BRITO, E. Gestão do conhecimento e qualidade como vectores de competitividade na administração pública local. Dissertação (Doutoramento em Psicologia não publicada) – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra, 2010.

CARDOSO, L. Gerir conhecimento e gerar competitividade: estudo empírico sobre a gestão do conhecimento e seu impacto no desempenho organizacional. Penafiel: Editorial, nov, 2007a.

CARDOSO, L. Gestão do conhecimento e competitividade organizacional: um modelo estrutural. Comportamento Organizacional e Gestão, v. 13, n. 2, p. 191-211, 2007b.

CARDOSO, L.; GOMES, D. Knowledge management and innovation: mapping the use of technology in organizations. In: MESQUITA, A. (Ed.). Technology for creativity and innovation: tools, techniques and applications. Hershey: IGI Global, 2011.

CARDOSO, L.; FERREIRA PERALTA, C. Gestão do conhecimento em equipas: Desenvolvimento de um instrumento de medida multidimensional. Psychologica, v. 55, p. 79-93, 2011.

CEARÁ, Tribunal de Contas do. Planejamento Estratégico (2016 – 2020). Ceará: Fortaleza, pp.01-45. Disponível em:https://www.tce.ce.gov.br/publicacoes/publicacoes/send/98-publicacoes-institucionais/3469-planejamento-estrategico-2016-2020.

COHEN, J. Statistical power analysis for the behavioural sciences. 2nd ed. New York: Academic Press, 1988.

FERREIRA, Camila L.; PILATTI, Luiz Alberto. Analysis of the Seven Dimensions of Knowledge Management in Organizations. J. Technol. Manag. Innov. 2013, Volume 8, Special Issue ALTEC, pp. 53-63, 2013.

FIGUEIREDO, E. Dinâmicas relacionais entre a gestão de recursos humanos e a gestão do conhecimento. Um estudo no setor dos serviços – subsetor Banca. Dissertação (Doutoramento em Psicologia - Não publicada), Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra. 2013.

GOODMAN, R.E.; CHINOWSKY, P.S. Preparing construction professionals for executive decision making, Journal of Management in Engineering, vol 13, n° 6, pp. 55-61, 1997.

GUJARATI, D. N.; PORTER, D.C. Basic Econometrics, 5th Edition, McGraw-Hill Companies, Inc, New York, NY, EUA, 2011.

JENEX, M.E.; OLFMAN, L. Organizational Memory, capter 11 in Holspple, C.W. (ed.), Handbook on Knowledge Management-KnowledgeMatters, Springer-Verlag, Belin, Heidelberg: 207-234, 2003.

LAUER, Thomas W.; TANNIRU, Mohan. Knowledge Management Audit - A methodology and Case Study. Australasian Journal of Information Systems, November, pp. 23-41, 2001.

MATOS, Florinda et. al. Knowledge Management in Brazilian, Portuguese and Polish Organizations: a Comparative Analysis. Journal of Applied Knowledge Management. Volume 4, Issue 1, pp. 29-41, 2016.

MONTEIRO, S.; CARDOSO, L. Configurações e dinâmicas grupais em comunidades de prática e a co-construção de um sentido para a gestão do conhecimento – um estudo de investigação-acção. Psychologica, v. 47, p. 165-181, 2008.

PAIS, Leonor. A pesquisa do conhecimento na administração pública Portuguesa: a Teoria, a prática e as lições aprendidas. In: Experiências internacionais de implementação da gestão do conhecimento no setor público. Rio de Janeiro: Ipea, 2016, pp. 69-96, 2016.

PIRES, Flávia Ferreira Costa. A Gestão do Conhecimento Aplicada ao Controle Externo: Estratégia Inovadora na Gestão Pública. II Congresso Consad de Gestão Pública – Painel 63: Gestão do Conhecimento, pp. 1-26, 2009.

ROCHA, Elyrose Sousa Brito et. al. Knowledge management in health: a systematic literature review. Rev. Latino-Am. Enfermagem. Mar-Apr.;20(2):392-400, 2012.

WIIG, Karl M. Knowledge management in public administration. Journal of Knowledge Management, Volume 6. Number 3. pp.224-239, 2002.

Publicado
2018-08-20
Como Citar
Castelo, S., Castelo, A., Castelo, J., & Araújo, H. (2018). A percepção dos auditores de controle externo na gestão do conhecimento no Tribunal de Contas do Estado do Ceará. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 16(1), 291. https://doi.org/10.32586/rcda.v16i1.427
Seção
Artigos