A classificação dos interesses envolvidos em uma parceria público-privada através dos stakeholders: poder, legitimação e urgência

  • Antonia Danniele Jeska Torres de Oliveira Prefeitura Municipal de Baturité Universidade Estadual do Ceará UNILAB http://orcid.org/0000-0001-9973-495X
  • Carlos Mendes Tavares Universidade da Integração internacional da Lusofonia Afro-brasileira - UNILAB
  • Hugo Marco Consciência Silvestre UNILAB Professor adjunto III
Palavras-chave: Stakeholders. Parceria Público-Privada. Interesses Envolvidos.

Resumo

Este artigo apresenta a teoria dos stakeholders aplicada a uma parceria público-privada (PPP). Através da experiência de PPP para o Estádio Governador Plácido Castelo, no estado do Ceará, apresentam-se os principais interesses envolvidos em seu arranjo. Os dados foram obtidos a partir de entrevistas a profissionais como políticos, administradores, advogados, controladores, engenheiros, secretários de estado, usuários dos serviços e locatários, que atuaram em diversas áreas. Pela inferência congruence analysis, foram obtidas matrizes para contar a frequência de falas e aplicá-las ao Diagrama de Venn de Mitchell, Agle e Wood, para assim, através dos stakeholders, classificar os interesses envolvidos durante o empreendimento de uma PPP. Conclui-se que o interesse voltado ao planejamento da questão financeira de uma PPP é definitivo para seu arranjo e consolidação como organização sustentável, de acordo com os stakeholders envolvidos neste estudo.  

Biografia do Autor

Antonia Danniele Jeska Torres de Oliveira, Prefeitura Municipal de Baturité Universidade Estadual do Ceará UNILAB
Assistente Social -Servidora Pública Municipal. Mestre em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis - UNILAB (2016). Graduada em Serviço Social  UECE (2010).
Carlos Mendes Tavares, Universidade da Integração internacional da Lusofonia Afro-brasileira - UNILAB
Professor Adjunto A - UNILABEstatístico pela Universidade Nova de LisboaMestre em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais pela Escola Nacional de Ciências Estatísticas-IBGEDoutor e pós-doutor em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP) 
Hugo Marco Consciência Silvestre, UNILAB Professor adjunto III
Professor adjunto III - UNILABMestre em Gestão e Administração Pública pela Universidade Técnica de Lisboa (2005)Doutor em Ciências da Administração, na especialização de Gestão Pública pela Universidade do Minho (2008). 

Referências

ARAÚJO, J. F. F. E.; SILVESTRE, H. C. As parcerias público-privadas para o desenvolvimento de infraestrutura rodoviária: experiência recente em Portugal. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 48, n. 3, p. 571-593, 2014.

BEL, G.; FAGEDA, X. Partial privatization in local services delivery: an empirical analysis on the choice of mixed firms. Local Government Studies, Abingdon, v. 36, n. 1, p. 129-149, 2010.

BLATTER, J.; BLUME, T. Co-variation and causal process tracing revisited: clarifying new directions for causal inference and generalization in case study methodology. Qualitative Methods, Thousand Oaks, v. 6, n. 1, p. 29-34, 2008.

BRASIL. Lei nº 11.079, de 30 de dezembro de 2004. Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público-privada no âmbito da administração pública. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 31 dez., 2004. Seção 1, p. 6. Disponível em: <https://bit.ly/2vk1jR2>. Acesso em: 30 out. 2015.

CARNEIRO, J. M. T. et al. Mensuração do desempenho organizacional: questões conceituais e metodológicas. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. 29., 2005, Brasília, DF. Anais… Brasília, DF: Anpad, 2005. p. 1-16. Disponível em: <https://bit.ly/2ALejnB>. Acesso em: 12 maio 2016.

FREEMAN, R. E.; MCVEA, J. A stakeholder approach to strategic management. In: FREEMAN, M. H. E.; HARRISON, J. (Eds.). Handbook of strategic management. Oxford: Blackwell, 1984. Disponível em: <https://bit.ly/2vJzKzN>. Acesso em: 3 out. 2016.

GRIMSEY, D.; LEWIS, M. K. Evaluating the risks of public private partnerships for infrastructure projects. International Journal of Project Management, Amsterdam, v. 20, n. 2, p. 107-118, 2002.

HAM, H. V.; KOPPENJAN, J. Building public-private partnerships: assessing and managing risks in port development. Public Management Review, Abingdon, v. 3, n. 4, p. 593-616, 2001.

IMF – INTERNATIONAL MONETARY FUND. Fiscal Affairs Department. Public-private partnerships. Washington, DC: IMF, 2004. Disponível em: <https://bit.ly/2LZW6bv>. Acesso em: 12 jan. 2015.

LYRA, M. G.; GOMES, R. C.; JACOVINE, L. A. G. O papel dos stakeholders na sustentabilidade da empresa: contribuições para construção de um modelo de análise. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 13, p. 39-52, 2009. Edição especial. Disponível em: <https://bit.ly/2LTvdpr>. Acesso em: 6 ago. 2018.

MARQUES, R. C.; SILVA, D. As parcerias público privadas em Portugal: lições e recomendações. Revista de Estudos Politécnicos, Barcelos, v. 6, n. 10, p. 33-50, 2008.

MITCHELL, R. K.; AGLE, B. R.; WOOD, D. J. Toward a theory of stakeholder identification and salience: defining the principle of the who and what really counts. The Academy of Management Review, Ann Arbor, v. 22, n. 4, p. 853-886, 1997.

OLIVEIRA, A. D. J. T.; SILVESTRE, H. M.; TAVARES, C. M. Apresentação das fases de empreendimento de uma parceria público-privada: o modelo utilizado para o Estádio Castelão. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO E SUSTENTABILIDADE, 7., 2016, Fortaleza. Anais… Fortaleza: TCE-CE, 2016.

POMEROY, B. The limits to public-private partnership. The RUSI Journal, Abingdon, v. 143, n. 4, p. 27-29, 2008.

OLIVEIRA, R. R.; RIGO, A. S.; (2008). Capital social, desenvolvimento local e stakeholders: o caso do projeto URBE do Sebrae. Cadernos Ebape, v. 6, n. 2, jun. 2008.

SAUERBRONN, F. F.; SAUERBRONN, J. F. R. Estratégias de responsabilidade social e esfera pública: um debate sobre stakeholders e dimensões sociopolíticas de ações empresariais. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 45, n. 2, p. 435-458, 2011.

SHAN, L.; GARVIN, M. J.; KUMAR, R. Collar options to manage revenue risks in real toll public-private partnership transportation projects. Construction Management and Economics, Abingdon, v. 8, n. 10, p. 1057-1069, 2010.

SILVESTRE, H. M. C. A utilização do mecanismo de privatização na prestação do serviço público: dois estudos de caso portugueses no sector das águas. 2004. 220 f. Dissertação (Mestrado em Gestão e Administração Pública) – Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2004. Disponível em: <https://bit.ly/2M8qShk>. Acesso em: 6 ago. 2018.

TATI, G. Public-private partnership (PPP) and water-supply provision in urban Africa: the experience of Congo-Brazzaville. Development in Practice, Abingdon, v. 15, n. 3, p. 316-324, 2005.

THAMER, R.; LAZZARINI, S. G. Projetos de parceria público -privada: fatores que influenciam o avanço dessas iniciativas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 49, n. 4, p. 819-846, 2015.

TORRES, L.; PINA, V. Public-private partnership and private finance initiatives in the EU and Spanish local government. European Accounting Review, Abingdon, v. 10, n. 3, p. 601619, 2001.

Publicado
2018-08-20
Como Citar
Torres de Oliveira, A. D., Tavares, C., & Silvestre, H. M. (2018). A classificação dos interesses envolvidos em uma parceria público-privada através dos stakeholders: poder, legitimação e urgência. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 16(1), 22. https://doi.org/10.32586/rcda.v16i1.418
Seção
Artigos