Governança Corporativa aplicada ao Setor Público: O Controle Interno como um dos núcleos de implementação

  • Glinton José Bezerra de Carvalho Ferreira
Palavras-chave: Governança Corporativa. Setor Público. Controle Interno.

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo realizar um breve estudo acerca de como se originou a governança e a sua repercussão no ambiente corporativo até atingir o setor público, de modo a enaltecer uma série de práticas que buscam minimizar os diversos conflitos de interesse entre o principal, os proprietários e a sociedade em âmbito público, e os seus representantes diretos, gestores encarregados de executar as políticas definidas para a instituição. Nesse contexto, os mecanismos de governança corporativa, os quais ambicionam refletir aos proprietários os atos dos administradores de seus patrimônios, com total transparência e integridade, necessitam de instrumentos que amparem a busca de tal finalidade, e, nessa condição, o controle interno se apresenta como um dos principais, senão o mais importante mecanismo interno de governança. Assim, considerando que a sociedade precisa ser protegida ante o interesse pessoal dos gestores que conduzem a coisa pública, o controle interno possui papel fundamental para a aderência dos mecanismos de governança corporativa a esse setor. Esta pesquisa teve por foco identificar características específicas do controle interno e analisar a adequação desse vetor como um mecanismo interno de governança corporativa, voltado ao provimento da transparência na divulgação dos atos e fatos administrativos, de modo a reduzir os conflitos de interesse e elevar os ganhos sociais.

Referências

LALMEIDA, B. J. M. Auditoria e sociedade: o diálogo necessário. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 15, n. 34, p. 80-96, jan./abr. 2004.

ALVES, L. E. S. Governança e cidadania empresarial. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n. 4, p. 78-86, out./dez. 2001.

ATTIE, W. Auditoria: conceitos e aplicações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

BERGAMINI JR., S. Controles internos como um instrumento de governança corporativa. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 12, n. 24, p. 149-188, dez. 2005.

BERLE, A.; MEANS, G. The modern corporation and private property. New Jersey: Transaction, 1932.

BHATTA, G. Post-NPM themes in public sector governance. Working Paper, Wellington, n. 17, set. 2003.

BIANCHI, M. A Controladoria como um mecanismo interno de Governança Corporativa e de redução dos conflitos de interesse entre principal e agente. 2005. 159 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis)

– Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2005.

BOGONI, N. M. et al. Proposta de um modelo de relatório de administração para o setor público baseado no Parecer de Orientação no 15/87 da Comissão de Valores Mobiliários: um instrumento de governança corporativa para a administração pública. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 44, n. 1, p. 119-142, jan./fev. 2010.

BORINELLI, M. L. Estrutura conceitual básica de Controladoria: sistematização à luz da teoria e da práxis. 2006. 341 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

BRASIL. Decreto no 5.378, de 23 de fevereiro de 2005. Institui o Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização - GESPÚBLICA e o Comitê Gestor do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 fev. 2005.

CARVALHO, A. G. Governança corporativa no Brasil em perspectiva. Revista de Administração, São Paulo, v. 37, n. 3, jul./set. 2002.

CASTRO, D. P. Auditoria e controle interno na administração pública: evolução do controle interno no Brasil do código de contabilidade de 1922 até a criação da CGU em 2003. São Paulo: Atlas, 2008.

______. Auditoria, contabilidade e controle interno no setor público: integração das áreas do ciclo de gestão: contabilidade, orçamento e auditoria e organização dos controles internos, como suporte à governança corporativa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

CAVALCANTE, M. C. N.; DE LUCA, M. M. M. Controladoria como instrumento de governança no setor público. Revista de educação e pesquisa em contabilidade, Brasília, DF, v. 7, n. 1, art. 5, p. 73-90, jan./mar. 2013.

COSTA, F. L. Brasil: 200 anos de Estado, 200 anos de administração pública, 200 anos de reformas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 5, p. 829-874, set./out. 2008.

CREPALDI, S. A. Auditoria contábil: teoria e prática. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

FERNANDES, J. U. J. Tribunais de contas do Brasil: jurisdição e competência. 3. ed. rev. atual. e ampl. Belo Horizonte: Fórum, 2012.

FONTES FILHO, J. R. F.; PICOLIN, L. M. Governança corporativa em empresas estatais: avanços, propostas, e limitações. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 6, nov./dez. 2008.

FUKUYAMA, F. State-building: governance and world order in the 21st century. Ithaca: Cornell University, 2004.

FURLAN, L. F. A governança pública evolui e busca maior transparência. In: INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA –IBGC. Uma década de governança corporativa: história do IBGC, marcos e

lições de experiência. São Paulo: Saraiva, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA – IBGC. Código das melhores práticas de governança corporativa. 4. ed. São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.ibgc.org.br/userfiles/Codigo_julho_2010_a4.pdf>. Acesso em: 14 mar. 2016.

INTERNATIONAL FEDERATION OF ACCOUNTANTS – IFAC. Governance in the public sector: a governing body perspective. 2001.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

LINCZUK, L. M. W. Governança aplicada à administração pública: a contribuição da auditoria interna para sua efetivação: um estudo em universidades públicas federais. 2012. 181 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Governança Pública) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

MARÇOLA, C. Auditoria interna como instrumento de controle social na administração pública. Revista do Serviço Público, Brasília, DF, v. 62, n. 1, p. 75-87, jan./mar. 2011.

MARQUES, M. C. C. Aplicação dos princípios da governança corporativa ao sector público. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 11, n. 2, p. 11-26, abr./jun. 2007.

MATIAS-PEREIRA, J. Governança no setor público. São Paulo: Atlas, 2010.

______. Manual de gestão pública contemporânea. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MEIRELLES, H. L. Direito administrativo brasileiro. 35. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

MELLO, G. R. Governança corporativa no setor público brasileiro. 2006. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São

Paulo, 2006.

MELLO, G. R.; SLOMSKI, V. Índice de governança eletrônica dos estados brasileiros (2009): no âmbito do poder executivo. JISTEM – Journal of Information Systems and Technology Management, São Paulo, v. 7, n. 2, p.

-408, 2010.

MILESKI, H. S. O controle da gestão pública. 2. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2011.

NARDES, J. A. R. Controle externo e melhoria da governança pública: desafios e ações. Revista de Direito UPIS, Brasília, DF, v. 11. p. 21-35, 2013.

NARDES, J. A. R.; ALTOUNIAN, C. S.; VIEIRA, L. A. G. Governança Pública: o desafio do Brasil. 2. ed. rev. e atual. Belo Horizonte: Fórum, 2016. 482 p.

NASCIMENTO, A. M.; BIANCHI, M. Um estudo sobre o papel da controladoria no processo de redução de conflitos de agência e de governança corporativa. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 5., 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2005.

OLIVEIRA, A. B. S. Controladoria governamental: governança e controle econômico na implementação das políticas públicas. São Paulo: Atlas, 2010.

OLIVEIRA, D. P. R. Governança corporativa na prática: integrando acionistas, conselho de administração e diretoria executiva na geração de resultados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

PEIXE, B. C. S. Finanças públicas: controladoria governamental. Curitiba: Juruá, 2008.

PELEIAS, I. R. et al. Evolução do ensino da contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista de Contabilidade e Finanças, São Paulo, v. 18, p. 19-32, jun. 2007. Edição 30 Anos de Doutorado.

ROSSETTI, J. P.; ANDRADE, A. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

SANTOS, C. G. et al. Papel dos controles internos como mecanismo de governança corporativa. In: ENCONTRO PARANAENSE DE PESQUISA E EXTENSÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS, 5.; SEMINÁRIO DO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DE CASCAVEL, 8., 2009, Cascavel. Anais... Cascavel, 2009.

SILVA, M. F. G. Corrupção e desempenho econômico. Cadernos Adenauer, São Paulo, n. 10, p. 63-77, 2000.

SLOMSKI, V. Controladoria e governança na gestão pública. São Paulo: Atlas, 2005

______. Controladoria e governança na gestão pública. São Paulo: Atlas, 2009.

Publicado
2016-06-30
Como Citar
Ferreira, G. (2016). Governança Corporativa aplicada ao Setor Público: O Controle Interno como um dos núcleos de implementação. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 14(1), 39-73. https://doi.org/10.32586/rcda.v14i1.315
Seção
Artigos