Os Tribunais de Contas e a coisa julgada administrativa

  • André Garcia Xerez Silva
Palavras-chave: Tribunal de Contas. Jurisdição. Coisa julgada administrativa.

Resumo

Este trabalho visa a discutir a natureza jurídica dos Tribunais de Contas e se suas decisões constituem coisa julgada administrativa. Inicialmente, é estudada a competência destes órgãos com base arranjo institucional delineado pela Constituição Federal de 1988. Em seguida, é analisado o conceito da jurisdição e se é possível se admitir que as Cortes de Contas exerçam função jurisdicional. Finalmente, investiga-se a existência da coisa julgada administrativa e seus limites. Para a elaboração do trabalho, foi utilizada de uma metodologia descritiva, desenvolvida por meio de pesquisa bibliográfica, baseada em livros, artigos acadêmicos e jurisprudência. Quanto aos objetivos, a pesquisa é descritiva e explicativa.

Referências

ALEXY, Robert. Los derechos fundamentales y el principio de proporcionalidade. Revista Española de Derecho Constitucional, n. 91, enero/abril. 2011, p. 11-29.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios: da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 4. ed. São Paulo: Malheiros, 2005.

AZAMBUJA, Carmen. Rumo a uma nova coisa julgada. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1994.

AZAMBUJA, Darcy. Teoria Geral do Estado. 4. ed. São Paulo: Globo, 2008. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Disponível em: . Acesso em: 21 fev. 2014.

BRITTO, Carlos Ayres. O regime constitucional dos Tribunais de Contas. Revista do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, ano 1, n.1, p. 33-46, jan./jun.2002.

CAMPOS, Ronaldo Cunha. Limites objetivos da coisa julgada. 2. ed. Rio de Janeiro: Aide, 1988.

DECOMAIN, Pedro Roberto. Tribunais de Contas no Brasil. São Paulo: Dialética, 2006.

DENNINGER, Erhard. “‘Security, Diversity, Solidarity’ instead of ‘Freedom, Equality, Fraternity’”. In: Constellations, Vol. 7, n° 4, Oxford: Blackwell Publishers Ltd., 2000.

DWORKIN, Ronald. Levando os Direitos a Sério. 3. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

FAZZALARI, Élio. Instituições de Direito Processual. Campinas: Bookseller, 2006.

JACOBY FERNANDES, Jorge Ulisses. Tribunal de Contas do Brasil: jurisdição e competência. 3. ed. Belo Horizonte: Forum, 2012.

JUSTEN FILHO, Marçal. Curso de Direito Administrativo. São Paulo: Saraiva, 2005.

LIEBMAN, Enrico Tullio. Eficácia e autoridade da sentença e outros escritos sobre a coisa julgada. Tradução de Alfredo Buzaid e Benvindo Aires. Tradução dos textos posteriores à edição de 1945 e notas relativas ao direito

brasileiro vigente de Ada Pellegrini Grinover. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1984.

MASCARENHAS, Michel. Tribunal de Contas e o Poder Judiciário: o sistema jurisdicional adotado no Brasil e o controle judicial sobre os atos dos tribunais de contas. São Paulo: Conceito, 2011.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 38. ed. São Paulo: Malheiros, 2012.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 22. ed. São Paulo: Malheiros, 2007.

NEVES, Celso. Coisa julgada civil. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1971.

OLIVEIRA, Régis Fernandes. Curso de Direito Financeiro. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.

ROCHA, José de Albuquerque. Teoria Geral do Processo. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

ROSAS, Roberto. Aspectos jurisdicionais na competência do Tribunal de Contas. Revista do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Brasília, n. 1, 1975. p. 82-89.

Publicado
2013-12-31
Como Citar
Silva, A. (2013). Os Tribunais de Contas e a coisa julgada administrativa. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 11(2), 80-99. https://doi.org/10.32586/rcda.v11i2.231
Seção
Artigos