Foco e Escopo

A Revista Controle – Doutrina e Artigos - é uma publicação do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE). Os artigos devem abordar assuntos relacionados as seguintes áreas: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Finanças Públicas, Controle Externo, Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), Lei de Licitações e Contratos, Fiscalização das Organizações Sociais, Processo Administrativo, Contabilidade Pública, Auditoria Operacional, de Gestão e de Processos e temas afins.

Processo de Avaliação pelos Pares

1 Os manuscritos devem ser submetidos à Revista Controle – Doutrina e Artigos pelo(s) próprio(s) autor(es);

2 A publicação dos manuscritos na Revista não gerará direito à remuneração de qualquer espécie;

3 Os manuscritos são recebidos pelo Editor, que avaliará preliminarmente sua adequação aos parâmetros da editoração e à linha editorial da Revista;

4 O Editor poderá, independentemente da oitiva do Conselho Editorial, devolver aos autores os manuscritos que não atenderem aos requisitos vigentes;

5 Os autores poderão reenviar os manuscritos devolvidos, desde que efetuadas as modificações necessárias nos prazos estabelecidos;

6 A duração do processo de publicação dos manuscritos adequados às normas editoriais é estimado entre 6 (seis) a 12 (doze) meses, a partir do momento em que o artigo é submetido ao sistema;

7 Após a submissão, o sistema envia uma mensagem de confirmação para os autores e, ao mesmo tempo, para o Editor-Chefe, avisando da nova submissão;

8 Os textos passam pela primeira etapa, o “Desk Review”, em que se verifica se o artigo se ajusta ao escopo da revista, se há uma contribuição teórica-empírica e se está de acordo com o formato indicado. Essa etapa pode durar até 2 (dois) meses, tendo como resultado a rejeição do artigo ou a seleção para continuar no processo de avaliação;

9 Todo artigo submetido à Revista Controle é avaliado por, pelo menos, 2 (dois) avaliadores (double blind review). É solicitado que seja realizada a avaliação do artigo em um prazo até 30 dias. A dupla avaliação por pares garante o anonimato tanto dos articulistas quanto dos avaliadores (pareceristas);

10 O Editor-Gerente emitirá o parecer de desempate, em situações de divergência entre os avaliadores, ou poderá encaminhar para um terceiro especialista;

11 No caso de “Revisões Requeridas”, será dada ciência ao(s) autor(es) para justificar a manutenção da forma original ou para efetuar as correções;

12 Competirá ao Editor-Gerente analisar as razões do autor em situações em que o parecer for pela “Rejeição” ou “Revisões Requeridas”.

13 As avaliações são feitas em formulários de avaliação padronizados, havendo espaço para comentários personalizados, que são encaminhados ao(s) autor(es) em caso de “Revisões Requeridas”, “Submissão a Nova Rodada” ou “Rejeição”;

14 A avaliação considera: a relevância do artigo; a estrutura textual; a coerência entre a introdução e a problematização; a relevância do referencial teórico; o rigor dos métodos e técnicas de pesquisa; a análise e discussão consistente de dados (quando aplicável); e as conclusões/considerações finais;

15 No caso de parecer negativo por 2 (dois) avaliadores, o artigo é automaticamente rejeitado;

16 Caso haja necessidade de “Revisões Requeridas”, é solicitado ao(s) autor(es) que as realizem em, no máximo, 30 dias. A nova versão do documento poderá ser novamente encaminhada aos avaliadores para sua revisão ou analisada pelo Editor-Gerente para verificação do atendimento das “Revisões Requeridas”;

17 É possível haver uma segunda rodada de correções, antes do artigo ser aceito definitivamente. Ou, também, pode haver a possibilidade de as correções não terem sido satisfatoriamente realizadas. Nesse último caso, o artigo é rejeitado;

18 Sendo aceito o artigo, o Editor envia um comunicado ao(s) autor(es) pelo sistema para, em seguida, iniciar o processo de edição, que leva aproximadamente 1 (um) mês;

19 Os artigos selecionados para publicação são encaminhados à revisão linguística e gramatical, normalização, indexação, bem como à produção gráfica e eletrônica, sujeitando-se aos ajustes necessários, a critério do Editor, desde que não impliquem alteração do sentido;

20 Antes da publicação definitiva, o(s) autor(es) recebe(m) um link com a publicação provisória para fazer(em) uma última revisão do formato e emitir(em) sua aquiescência final;

21 Quando uma edição é publicada, é enviado um e-mail com o link de acesso a todos os associados;

22 Cada autor receberá, sem nenhum ônus, 3 (três) exemplares do número da Revista em que foi publicado o seu trabalho; e

23 A Revista Controle – Doutrina e Artigos não realiza cobrança de nenhuma taxa ou contribuição financeira em razão de submissão de artigos ou de seu processamento.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Fontes de Apoio

Histórico do periódico

A Revista Controle – Doutrina e Artigos foi criada em 1998, por decisão do então presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará, conselheiro Alexandre Figueiredo. Inicialmente, o propósito era veicular informação de boa qualidade e deixar registrada a contribuição do Tribunal para a sociedade. A partir de 2009, a Revista assumiu um formato acadêmico e sua publicação tornou-se semestral. A meta era contribuir, cada vez mais, com a melhoria do processo de controle externo, propiciando o intercâmbio de experiências entre os Tribunais de Contas e enriquecendo a produção científica na Administração Pública através da publicação de ensaios.